Resenha: Conselho de Amiga


Título: Conselho de Amiga
Autor: Siobhan Vivian
Páginas: 223 páginas
Editora: Novo Conceito
Ruby está completando 16 anos, mas o dia especial não é tão doce quanto foi planejado. Seu pai, desaparecido há muito tempo, aparece e Ruby não quer ter nenhum contato com ele. Ao contrário, ela quer sai com suas amigas: a leal Beth, a perigosa Katherine e a fofoqueira Maria. Elas dão muitos conselhos a Ruby – sobre garotos, sobre seu pai, como ela deve se vestir e como deveria estar se sentindo. Mas, na verdade, ela não sabe o que pensar ou sentir. Especialmente quando um novo garoto entra em cena e Ruby descobre que algumas de suas amigas não são tão sinceras quanto dizem.


Minha Opinião: 

Conselho de Amiga estava esperando pela minha leitura desde o começo do ano, mas conforme outros iam chegando, eu o deixava de lado. Já sabia que não deveria esperar uma estória incrível, emocionante, madura, mas comprei do mesmo jeito.

O livro conta a estória de Ruby, que ao completar 16 anos descobre a volta de seu pai à cidade, anos depois de ter ido embora de casa sem dar explicações a ela. Ruby não o quer ver de maneira alguma, o culpa por tudo o que aconteceu de ruim em sua vida desde que ele abandonou a ela e a mãe, além de pensar o tempo todo no que sua vida poderia ter sido se pai não as tivesse abandonado.

A estória foca muito no mesmo ponto, a protagonista passa o livro inteiro pensando se deveria falar com o pai e esclarecer tudo, ou se não deve fazer nada em relação a isso. O clímax foi tardio, de forma que ficou um buraco no final do livro, além dos outros pequenos buracos ao longo do livro.

A participação das amigas é bem supérflua, já que terminei o livro e não entendi muitas das atitudes delas, aliás, até mesmo da própria Ruby, que como personagem principal deveria ter um pouco mais de ação, além disso, ela toma atitudes extremamente infantis, esperava um pouco de maturidade, visto que ela tem 16 anos e deveria ter amadurecido depois do abandono paterno.

Beth foi a maior das decepções, ela é descrita o livro inteiro, e até mesmo na sinopse, como leal, mas é uma personagem construída sobre mentiras, falsidades e ciúmes. Não posso entender como uma amiga leal pode mentir tanto, afinal lealdade é consequentemente acompanhada da verdade.

A história não é de todo ruim, mas poderia ter sido melhor trabalhada, com mais pontos fortes, personagens melhor elaborados, mais conflitos. Já que Ruby quer descobrir a verdade sobre seu passado, brigas e discussões deveriam ser mais frequentes.

Foi o primeiro livro que li desta autora, mas, infelizmente ela me decepcionou muito com sua estória. Não gosto de escrever tão negativamente sobre um livro, sinto-me até constrangida, mas preciso ser sincera nesta resenha. Espero que compreendam. O livro não funcionou comigo, mas isso não significa que ele é ruim, apenas não funcionou comigo, o que não quer dizer que outros leitores não possam o achar bom.

Beijinhos,
Amanda.


Direitos reservado à Amanda Aureliano. Não podendo ser reproduzido sem sua prévia autorização e consentimento.

0 comentários:

Postar um comentário



Visualizações

Arquivo

Categorias