Resenha: Linhas



Título: Linhas.
Autor: Sophia Bennett.
Páginas: 248 páginas.
Editora: Intrínseca

“A paixão de Nonie é a moda.
Edie quer salvar o mundo.
Jenny ganhou um papel num filme de Hollywood.

Certo dia, as três melhores amigas conhecem Crow, uma garota refugiada da guerra civil em Uganda, que se veste com tutu e asas de fada e desenha vestidos fan-tás-ti-cos – é quando têm a chance de realizar algo realmente grandioso e, com isso, tornar todos os seus sonhos realidade.”





                                       Minha opinião:                                   

Vou confessar. Eu nunca havia ouvido falar em Linhas, na verdade o que me chamou atenção neste livro foi sua capa. Eu andava pela livraria procurando por novidades quando deparei-me com está linda capa (pessoalmente ela é bem mais bonita do que na foto, tem um efeito metálico fantástico no título) e fiquei impressionada, peguei na mesma hora e li a sinopse, fiquei muito curiosa e comprei. Não me arrependo.

Por ter comprado mais pela capa do que pelo conteúdo eu não esperava tanto desde livro, entretanto eu não conseguia larga-lo. Eu nem ao menos deveria tê-lo lido na semana em que li, pois era a semana das provas finais, mas cada minutinho livre que eu tinha corria para pegar o livro. Levei-o para todo lugar que eu ia, pois não queria desperdiçar nem um minuto. É realmente uma narrativa envolvente, engraçada e diferente.


“– Você está fazendo um grande trabalho. Deve ficar orgulhosa de si mesma.”

(Linhas)

A personagem Crow me conquistou desde o princípio, ela é muito tímida (como eu) e tem seus ataques criativos, mas o que mais me cativou nela foi sua força, porque apesar de a autora não colocar isso em palavras exatas, ao longo do livro você compreende a história de vida daquela garota e começa se envolver mais. A força e a segurança que ela possui são admiráveis.

Um conto de fadas, mas que às vezes nos chama atenção para a realidade, com momentos em que você para e se pergunta: “Isto realmente acontece na minha cara e eu nunca soube?”, ou pior, “Por que eu nunca soube que isso acontece?”. São momentos difíceis e foi isso que mais gostei na leitura, Sophia Bennett me fez questionar-me (o que me atrai muito numa narrativa), mais do que isso ela me fez refletir sobre as minhas atitudes diante de um problema tão grande e tão obscuro para alguns, eu só não consegui acreditar que era parte desses “alguns”.

Concluindo, eu nunca esperei de Linhas o que ele me proporcionou, estou realmente impressionada, apesar de ter ouvido comentários depois da leitura, dizendo que é um livro para adolescentes, um livro muito juvenil, eu discordo, pois há uma mensagem que não só adolescentes precisam ver. O final eu garanto que é muito bonito.

Minha opinião sobre Linhas é que é um livro espetacular e recomendo muito sua leitura, pois invariavelmente você irá se identificar com algum dos personagens. Sophia Bennett escreveu um Conto de Fadas moderno e espirituoso, de maneira brilhante. Estou louca para ler a continuação desta brilhante trilogia, Brilhos, que já está na minha estante aguardando uma boa leitura e uma resenha. 



Beijos,
Amanda


Direitos reservado à Amanda Aureliano. Não podendo ser reproduzido sem sua prévia autorização e consentimento.

0 comentários:

Postar um comentário



Visualizações

Arquivo

Categorias