Não Julgue um Livro pela Capa: Viagem ao Centro da Terra


No primeiro ‘ Não Julgue um Livro pela Capa’, vou falar de um livro que eu julguei horrível, somente porque a capa era feia. Mas logo no princípio o livro me surpreendeu positivamente e passei a amá-lo, como nunca pensei que aconteceria. O livro em questão é Viagem ao Centro da Terra, Júlio Verne.


Primeiramente, pensei que o livro usaria uma linguagem mais complicada e termos científicos dificílimos, que sua leitura seria monótona e que eu levaria uma eternidade para lê-lo, mas já comecei errando por aí. O livro usa algumas poucas palavras de física e química, mas não tantos que não se possa entender o livro, pelo contrário, você aprende quando está lendo, pois ele te explica do que se trata o termo usado. Gostei muito disso.

A narrativa é em primeira pessoa, e feita por Axel, sua narrativa é tão leve e diferente, que se torna até engraçada. Ninguém acredita, mas eu ria durante a leitura, ria muito. O livro começa de uma forma interessantíssima e prolonga sua narrativa deste modo. Eu, claro, me apaixonei por Júlio Verne, logo no primeiro livro que li já fiquei tão admirada.

"Fugir seria de uma prudência elementar. Mas nós não estávamos ali para sermos prudentes."
(Viagem ao Centro da Terra)


De um livro que eu não esperava nada, ele se transformou num "queridinho". A narrativa é ótima, a história excelente, os personagens fantásticos. Nem preciso dizer que adorei a estória, não é? 

Beijos,
Amanda

Direitos reservado à Amanda Aureliano. Não podendo ser reproduzido sem sua prévia autorização e consentimento.

0 comentários:

Postar um comentário



Visualizações

Arquivo

Categorias