Pipoca, refrigerante e um livro: O Maravilhoso Mágico de Oz




Pipoca, refrigerante e um livro consiste em comparar um livro com sua adaptação cinematográfica.

O Maravilhoso Mágico de Oz



                         Sobre o livro:                        

Título: O Maravilhoso Mágico de Oz
Autor: L. Frank Baum
Editora: Martin Claret
Páginas: 161 páginas

O Maravilhoso Mágico de Oz ganha o leitor logo pela capa.

A bela trajetória de Dorothy tentando retornar ao Kansas, após ser bruscamente levada a Oz por um ciclone. Eu já conhecia a estória das adaptações infantis, mas não tirou a magia do livro, pois a riqueza de detalhes é imensamente maior.

Sou um pouco suspeita para falar sobre O Maravilhoso Mágico de Oz, pois há algo de realmente mágico neste livro. A terra encantada de Oz, as bruxas boas e más, os sapatos mágicos, o Espantalho, meu personagem favorito, o Homem de Lata, o Leão Covarde e o valente cachorrinho Totó são personagens que ficarão para sempre na memória do leitor.

“- Não posso entender por que você quer sair deste nosso belo país e voltar para o lugar seco e cinzento que chama de Kansas.
- Acho que dever ser porque você não tem cérebro – respondeu a menina. – Não importa quão secas e cinzentas sejam nossas casas, nós, pessoas de carne e osso, preferimos viver lá do que em qualquer outro país, mesmo que seja bonito. Não existe lugar como nosso lar.”
Página 36 (O Maravilhoso Mágico de Oz)

Como tinha como base um breve resumo infantil, cheguei a me surpreender com algumas partes do livro. O livro influenciou tanto desde seu lançamento, que transformou-se em musical da Broadway, ficou nove anos em cartaz. Em 1939, foi feita a famosa versão cinematográfica, estrelada por Judy Garland. Até hoje, O Maravilhoso Mágico de Oz cativa leitores pelo mundo.

De forma leve e narrativa em terceira pessoa, ele traz o valor da amizade de forma sutil e leve. Um livro lindo, repleto de ilustrações em preto e branco, que ainda dão ao livro um aspecto sofisticado. Recomendo muito a leitura.



                        Sobre o filme:                        

Título: O Mágico de Oz
Ano: 1939
Estrelado por: Judy Garland

Há inúmeras versões cinematográficas baseadas no livro O Maravilhoso Mágico de Oz, porém a versão de 1939, a primeira, e a qual assisti, foi extremamente fiel a estória do livro. Foi recentemente lançado o filme Oz: Mágico e Poderoso, porém foi apenas baseado na estória original, fugindo totalmente de Dorothy e seu grupo.

O filme começa em preto e branco, porém, quando Dorothy chega a Oz, tudo passa a ter cor, o que é realmente mágico. Os detalhes foram mantidos, a estória dos personagens também. O Homem de Lata, que possui uma estória complicada de se manter, foi fiel ao personagem de L. Frank Baum.

Judy Garland interpretou uma Dorothy, que me pareceu um pouco mais velha do que imaginei ser a personagem do livro, mas isso não influencia muito, pois não há como não amar “Over the Rainbow”.

Pouquíssimas partes foram alteradas, o que me agradou muito, era como reler o livro. A frase tão famosa do filme, na verdade é proferida no começo do livro, o que me surpreendeu. Não perca a oportunidade de assistir este filme lindo, mas principalmente de ler este livro maravilhoso.




Beijos,
Amandinha



Direitos reservado à Amanda Aureliano. Não podendo ser reproduzido sem sua prévia autorização e consentimento.

0 comentários:

Postar um comentário



Visualizações

Arquivo

Categorias