Resenha: Diário de uma Paixão

Título: Diário de uma Paixão
Autor: Nicholas Sparks
Páginas: 191 páginas
Editora: Novo Conceito

"Não sou nada especial; disso estou certo. Sou um homem comum, com pensamentos comuns, e vivi uma vida comum. Não há monumentos dedicados a mim e o meu nome em breve será esquecido, mas amei outra pessoa com toda a minha alma e coração e, para mim, isso sempre bastou." Noah Calhoun Assim tem início uma das mais emocionantes e intensas histórias de amor que você lerá na vida... O livro é o retrato de uma relação rara e bela, que resistiu ao teste do tempo e das circunstâncias. Com um encanto que raramente é encontrado na literatura atual, O Diário de uma Paixão de Nicholas Sparks, o consagra como um contador de histórias clássicas, com uma perspectiva excepcional sobre a mais importante e única emoção que nos mantém. Com mais de 12 milhões de cópias vendidas, o livro que emocionou as pessoas ao redor do mundo, foi traduzido para mais de 20 línguas. 

Minha Opinião: 



Diário de uma Paixão foi um dos melhores livros que li este ano. O livro me deixou extremamente comovida, foi tocante e permitiu-me um mergulho total em sua narrativa. Ao termina-lo, senti uma pontada de dor e ao mesmo tempo uma imensa saudade.

A estória é contada inicialmente por um narrador em primeira pessoa, a quem o leitor não conhece, porém logo o livro passa a ser narrado em terceira pessoa, contando a estória de um casal que se conhecera na adolescência e que sofrera um encontro anos após sua separação.

O casal e a estória são, a princípio, típicos de Nicholas Sparks, porém é no meio do livro que a estória sofre uma reviravolta de emoções. Cada pedaço do leitor é preso ao mundo de Diário de uma Paixão. Fiquei perplexa, pois, apesar de ter feito o “diagnóstico” da personagem, nunca imaginei que o que eu pensei pudesse realmente ser verdade.

“Os românticos chamariam isto de uma história de amor, os cínicos diriam que é uma tragédia. Na minha cabeça é um pouquinho de ambas, e no fim das contas qualquer que seja a maneira como você escolha encarar este relato, nada altera o fato de que ele abrange uma grande parte da minha vida e do caminho que escolhi trilhar.”
Página 12 (Diário de uma Paixão)

Agora há uma disputa acirradíssima em meu coração de leitora, entre Um Amor para Recordar e Diário de uma Paixão, estou completamente apaixonada por este livro. Não esperava nada dele, mas a estória possui um toque diferente, que me fez lembrar um pouco de Água para Elefantes, não que a estória em si seja semelhante, mas os detalhes durante certa idade dos protagonistas fez com que eu fizesse esta ligação.

Mais uma vez, Nicholas Sparks conseguiu me cativar com sua estória, me emocionar com seu livro, me fazer enxergar o mundo de outra perspectiva. Como já falei, um dos melhores livros que li em 2013. A estória de amor que vai te fazer chorar, e vai fazer com que você se questione se o amor existe nesta forma tão intensa e bonita, moldada com tanto carinho e ternura.






2 comentários:

  1. Adorei sua resenha! Mas acho que deverias corrigir sua ortografia,não é ''estória'' e sim ''história''.. Beijos ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Julia
      Obrigada pela correção, mas estória está correto. Na verdade, utilizamos história ao relatar um fato, e estória para uma narrativa fictícia. Como esse livro é uma obra de ficção preferi usar estória.
      Beijo

      Excluir



Visualizações

Arquivo

Categorias