Resenha: As Vantagens de Ser Invisível

Título: As Vantagens de Ser Invisível
Autor: Stephen Chbosky
Páginas: 223 páginas
Editora: Rocco
Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.
As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.
Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.


                                        Minha opinião:                                   

As Vantagens de Ser Invisível foi um livro que ganhei no Amigo Secreto Literário de 2013 e logo comecei a leitura. O livro narra a estória de Charlie, um garoto que logo percebemos sofreu algum tipo de trauma emocional, e escreve cartas destinadas a um “amigo”, ou melhor, alguém que não se sabe quem ou o que é. É assim que somos inseridos no universo do segundo ano do Ensino Médio e vemos todos os temores de Charlie.

Houve um ponto em que o livro me fez chorar, o que é muito difícil, pois eu raramente choro lendo. Em minha opinião, é necessário que a dor que o personagem está passando seja forte o suficiente para me fazer senti-la junto a ele. Bem, há um ponto no livro em que Charlie nos relata algo realmente difícil de ler e me senti um tanto coagida neste momento e por isso chorei, achei que aquilo era culpa demais para alguém carregar e que ele deveria se sentir realmente muito infeliz, levando-se em conta as circunstâncias, os acontecimentos antecedentes e a consequência.

Durante a leitura temos inúmeras indicações de livros, filmes, músicas e seriados. Isso é bastante interessante, pois todo leitor gosta ver livros sendo citados em outros livros. Temos a indicação de O Grande Gatsby, O Apanhador no Campo de Centeio, O Sol nasce para Todos, Este Lado do Paraíso, entre outros.

“Terminei de ler O Sol nasce para Todos. Agora é meu livro favorito, mas sempre acho que um livro é meu favorito até eu ler outro.”
Páginas 19 e 20 (As Vantagens de Ser Invisível)

Há, porém, um ponto do livro que me deixou decepcionada. O autor, de certa maneira, deixou o “invisível” bastante estereotipado. Isto me decepcionou, pois em parte já fui e muitas vezes sou “invisível”, muitas vezes por não pertencer àquele lugar, ou por ser tímida, enfim por inúmeros motivos, passo despercebida em alguns lugares e isso não me incomoda, pois é minha opção na maioria das vezes. E pensei que iria me identificar um pouco com Charlie, mas não foi o que aconteceu. Compreendo que o autor quis deixar o leitor chocado, porém me senti mais decepcionada que chocada neste ponto.

Acredito que a opinião dos leitores será bastante diversificada quanto a este livro, pois está é uma leitura em que não há meio termo e que já levantou muita discussão. De modo geral, o livro é bom, apesar do ponto ressaltado no parágrafo acima.

Beijos,
Amanda

2 comentários:

  1. Quando eu li "As Vantagens de Ser Invisível" ele passou a ser o meu livro preferido, porem, depois eu li outro livro, depois outro, então eu concordo com o Charlie, kkkkk'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrs... :D Verdade. Isso sempre acontece comigo também!

      Excluir



Visualizações

Arquivo

Categorias