Resenha: A Escolha

Título: A Escolha
Autor: Kiera Cass
Páginas: 351 páginas
Editora: Seguinte
A Seleção mudou a vida de trinta e cinco meninas para sempre. E agora, chegou a hora de uma ser escolhida. America nunca sonhou que iria encontrar-se em qualquer lugar perto da coroa ou do coração do Príncipe Maxon. Mas à medida que a competição se aproxima de seu final e as ameaças de fora das paredes do palácio se tornam mais perigosas, América percebe o quanto ela tem a perder e quanto ela terá que lutar para o futuro que ela quer. Desde a primeira página da seleção, este best-seller #1 do New York Times capturou os corações dos leitores e os levou em uma viagem cativante ... Agora, em A Escolha, Kiera Cass oferece uma conclusão satisfatória e inesquecível, que vai manter os leitores suspirando sobre este eletrizante conto de fadas muito depois da última página é virada


Minha Opinião: 


A Seleção foi a típica trilogia que me encantou de modo rápido e sucinto, não foi necessário nenhuma "receita mágica" para transformar seus livros em favoritos. A Escolha encerra esta série que mais parece um conto de fadas, mas que tem todos os aspectos distópicos que eu poderia querer.

Em A Escolha, o leitor finalmente saberá quem será a escolhida do Príncipe Maxon, muitas verdades sobre Iléa serão reveladas e America terá que superar muitos obstáculos impostos por ela mesma.

"Não, não é isso... Eu sempre fui muito consciente do meu número. Mesmo depois de vir para o palácio, continuei obcecada com isso por um tempo. Eu era Cinco ou Três? Queria ser Um? Mas agora não penso mais nisso. E acho que é por causa dele. Mas Maxon também faz muita besteira, não tenha dúvida... É só que, quando estamos juntos, sinto que sou America. Não uma casta ou parte de um plano. Também o vejo como alguém distante. Ele é apenas ele, e eu sou apenas eu."
Página 86 (A Escolha)

Este foi um livro que li muito rápido. A escrita de Kiera, apesar de já muito citada, é ágil, envolvente e fluida, ela não se perde nas mudanças de capítulos e não há declives em sua escrita durante o livro.

Os personagens são um destaque à parte. A autora foi capaz de fazer com que me afeiçoa-se muito aos seus personagens e provou muita repugnância por outros, mas fez isso com maestria e tudo se mantém e se reafirma em A Escolha. Tão hábil, Kiera conseguiu passar outra visão de determinada personagem que sempre teve meu desafeto.

" E ali estávamos nós, nos bastidores, nos apoiando. A perfeccionista, a queridinha, a diva... e eu."
Página 231 (A Escolha)

O leitor sentirá saudades da leitura, principalmente por ser tão envolvente e tão real. O destino de Iléa sob o governo de Maxon e todas as repercussões que ele faria ao ser rei.

A Seleção foi magnífica, A Elite arrebatador e A Escolha o melhor final que eu poderia querer.

Beijos,
Amanda

0 comentários:

Postar um comentário



Visualizações

Arquivo

Categorias