Pipoca, refrigerante e um livro: Avalon High

Pipoca, refrigerante e um livro consiste em comparar um livro com sua adaptação cinematográfica.







Título: Avalon High
Autor: Meg Cabot
Páginas: 288 páginas
Editora: Harper Collins Publisher
Traduzido: Sim
Editora brasileira: Galera Record
AVALON HIGH pode não ser exatamente o lugar onde Ellie gostaria de estudar, mas até que não é tão ruim assim. Uma escola americana normal, freqüentada pelos mesmos tipos de sempre: Lance, o esportista; Jennifer, a animadora de torcida; e Will, o presidente da turma, jogador talentoso, bom moço... e muito charmoso!
Mas nem todos em AVALON HIGH são o que parecem ser... nem mesmo Ellie, como ela logo vai descobrir. Depois de um esbarrão durante uma corrida no parque, os destinos de Ellie e Will parecem estar irremediavelmente entrelaçados. 
Ela começa a notar uma série de estranhas coincidências entre o seu cotidiano e a lenda do Rei Arthur – nomes similares, triângulos amorosos, sociedades secretas – mas qual seria seu verdadeiro papel nessa história? Como em Camelot, estariam seus novos amigos fadados a um trágico destino? E pior, o que ela pode fazer para impedir que uma profecia milenar se cumpra mais uma vez? 
Misturando fantasia, história e romance, Meg Cabot acerta mais uma vez. Uma versão inteligente e bem-humorada da lenda arthuriana.



Sobre o livro:


Estava muito animada para fazer esta leitura, mesmo não sendo muito fã de Meg Cabot, sempre que preciso de um livro mais relaxante leio os livros da autora por serem curtos e fofos, mas sem perder a graça e seu carisma que todos já conhecemos.

Desta vez não foi diferente, logo que comecei a leitura percebi que seria levada de um modo rápido e intenso pelo livro. A estória em si foi muito marcante e os personagens são reais. Elle é o tipo de protagonista que me agrada, sem frescuras ou coisas do gênero, mas ao mesmo tempo engraçada, irônica e espirituosa.

Amei a estória desde o começo. Posso dizer que foi um dos melhor livros que já li de Meg Cabot, pois ela ao mesmo tempo me surpreendeu e me deixou ansiosa pelo desfecho dessa trama. Recomendo muito a leitura.

Confira a resenha completa sobre o livro clicando aqui.




Sobre o filme:



CUIDADO! PODE CONTER SPOILERS DO LIVRO AVALON HIGH!


O filme foi uma produção da Disney lançado em 2010 baseado no livro de mesmo nome e de autoria de Meg Cabot.
O filme começa com a mudança de Elle com os pais, professores conceituados e especialistas em Idade Média. No livro, seus pais tiram uma licença de um ano para realizarem uma pesquisa sobre o rei Arthur e escreverem um livro sobre ele. No filme, porém, a licença durará três anos como vemos logo no começo.
Elle resolve entrar para o time de corrida e vai treinar no parque. No livro, ela corria com o pai a princípio, pois ele precisava fazer atividades físicas, mas posteriormente sozinha para treinar. É no parque que ela conhece Will. No filme, o encontro casual no bebedouro substituiu o encontro dos dois na pista de corrida, após Elle vê-lo na ravina, como era no livro.
Na escola, Will apresenta Elle para Jennifer, líder de torcida e namorada de Will, e Lance, jogador do time de futebol americano e melhor amigo de Will. Eles vão juntos para a aula de História Geral. Na aula de História Geral, ela descobre que trabalharão a história do Rei Arthur naquele semestre. Isso não acontece no livro, as apresentações são bem diferentes, além disso a aula na qual ela veria Rei Arthur, no livro, era de Literatura.
O professor, Sr. Moore, um homem com um problema na perna, passa um trabalho de pesquisa. Ellie fará o trabalho junto com Miles, um garoto "nerd" de sua turma, com o tema de A Ordem do Urso, enquanto os outros trabalham com temas como Arquitetura de Camelot, Tragédia de Camelot, etc.
O livro é completamente diferente disto. O professor chama-se, na verdade, Sr. Morton, além disso não tem o problema físico. O trabalho é na aula de Literatura, como já foi dito, além disso eles trabalharão poemas da lenda, e não temas como arquitetura ou o sistema fluvial de Camelot. Outro ponto é a dupla de trabalho de Elle, que no livro é Lance, e não Miles, até porque, Miles não existe no livro. Sim, o personagem nunca teve participação alguma no enredo do livro, enquanto que ganha um papel bastante importante no filme.




Após isso, conhecemos o irmão de Will, Marcos, que é uma espécie de "valentão" do colégio. No livro, Marcos, já foi expulso da escola, após agredir o Sr. Morton.
A aproximação de Will e Ellie acontece praticamente igual à do livro. Até mesmo a festa aparece no filme, porém há algumas divergências.
Na festa, Marcos arranja confusão com Will e os outros, mas não há nada disso no livro. Elle vai procurar o banheiro, quando encontra Jennifer e Lance juntos num dos quartos da casa. No livro, isso acontece, porém, Elle faz de tudo para que Will não encontre os dois juntos no quarto, até porque eles não a viram entrar.
O passeio de barco, que é onde Marcos conta a traição entre Lance e Jen para Will, nunca aconteceu no filme. Foi uma das cenas que mais senti falta, pois essa foi uma passagem chocante no livro. Will virá a descobrir posteriormente a traição, pois verá Lance e Jen juntos num carro no dia do grande jogo.
Em relação a descoberta da traição ainda, Will no livro não dá muita importância ao fato, apenas termina o namoro e consegue superar a situação mais facilmente, já no livro ele fica completamente transtornado, foge do jogo, mas também acaba superando.
O desfecho foi completamente alterado. Elle é a reencarnação do Rei Arthur no filme, quanto que no livro ela é a Senhora do Lago. Will, a reencarnação do Rei Arthur no livro, não tem uma importante participação nisso no filme. Marco, reencarnação de Mordred no livro, é um protetor e enviado da Ordem da Urso no filme. Miles é Merlim no filme, mas no livro ele não existe. Mr Moore (Mr. Morton no livro), era representante da Ordem do Urso no livro e veio auxiliar Will e os outros na execução da profecia, é, na verdade, Mordred no filme. Lance e Jen tiveram os papéis com as respectivas reencarnações citadas no livro.
O elenco cumpriu bem o papel e acredito que, apesar de todas as mudanças, eles fizeram com que nos lembrássemos dos personagens do livro.



Em suma, o filme não foi muito fiel ao livro, mas é uma experiência de entretenimento.



3 comentários:

  1. Meg Cabot é muito amorzinho <3
    Sempre que leio os livros dela também tenho essa sensação de leveza. São meu tipo de livro preferido pra curar uma ressaca literária kk
    Fiquei curiosa pra assistir o filme também (é uma pena que mudaram tanto do livro, né?)
    Beijão,
    Thay.

    www.missthay.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. p.s: seu layout é muuuito fofo *-* rs

      Excluir
    2. Oi, Thay
      Que bom vê-la por aqui! Verdade, Meg é o tipo de leitura para quando a gente está simplesmente querendo algo para não ver a hora passar e dar risadas. :D
      Na verdade, eu tinha assistido o filme primeiro e fiquei curiosa sobre ele, fui pesquisar e descobri que era inspirado num livro, só então fui ler rsrs
      Uma pena mesmo que mudaram bastante, mas ainda assim vale a pena assistir para se distrair.
      Obrigada. Fico muito feliz que tenha gostado do layout! :)
      Beijo

      Excluir



Visualizações

Arquivo

Categorias