Era uma vez uma Rapunzel?

Era uma vez? é o nome da coluna na qual os contos de fadas são abordados em sua maneira original. Quer saber o que realmente aconteceu antes do 'Foram Felizes para Sempre'? Então, vem conferir esta coluna.

Era uma vez uma tal de Rapunzel, que você provavelmente conhece pelos longos cabelos. Afinal, nunca uma princesa teve tanto cabelo quanto ela.

Novamente, os famosos irmãos vão contar essa história para nós. Os Grimm também recolheram este conto antes de espalhá-lo pelo mundo. Apesar de sua fama, esta personagem dos contos de fadas não teve tanto destaque na mídia. Há um "reconto" seu feito pela Disney, mas não é algo muito aprofundado no verdadeiro conto de fadas, tanto é que, nem mesmo o título se manteve. Também não são todas as coleções infantis que trazem esta história.


Voltamos!

Se poucos falam de Rapunzel, o que nós sabemos é o que realmente aconteceu com ela? Vamos descobrir!

Havia um casal que desejava muito ter um bebê. Quando a mulher finalmente engravidou, eles ficaram muito felizes. Ela sempre olhava para o quintal da vizinha, que diziam ser uma feiticeira, porém que tinha uma horta muito farta. A mulher viu um dia um rapunzel e ficou com vontade de comer. Não se assuste! Rapunzel é um tipo de alface e eu não preciso dizer que o nome da história vem daí, não é mesmo? Mas eu me pergunto: e as maçãs que me contaram que eram o desejo dela? Cadê?
rapunzel

A mulher estava começando a ficar doente de tanta vontade de comer o rapunzel. O marido preocupado pulou no quintal da vizinha e pegou um pouco do rapunzel para ela. A esposa fez uma salada e comeu com muita voracidade, porém quando terminou queria comer muito mais.

O marido voltou ao quintal, mas desta vez ele encontrou a feiticeira. Eles fizeram um acordo, então, de que ele poderia levar tanto rapunzel quanto quisesse desde que entregasse o bebê para a feiticeira assim que este nascesse. Assim aconteceu, a feiticeira levou o bebê, e deste momento em diante podemos nos referir a ela como Mãe Gothel.


Eu? Pois, não!
Não! Você, não! A outra Mãe Gothel.

A Mãe Gothel colocou a menina numa torre isolada, sem portas nem escadas, apenas uma pequena janela. Ela sempre ia ver a menina e pedia para que esta lançasse seu enorme e fino cabelo para que ela pudesse escalar até lá em cima.

Rapunzel sempre cantava e um dia um príncipe (novamente, sem nome) passou por ali e a ouviu cantando e quis conhecer a dona da bela voz. Como não encontrou escadas ou porta, ele voltava todos os dias e ouvia embaixo mesmo. Porém, certa vez, ele viu a Mãe Gothel pedindo o cabelo de Rapunzel para poder subir. Então, à noite, ele voltou lá e chamou por ela.

Ele pediu Rapunzel em casamento, assim que a viu (rápido esse rapaz), mas ela não tinha como descer da torre, então ele passou a lhe trazer pedaços de seda para ela tecer uma corda e descer.

Por um descuido de Rapunzel, a Mãe Gothel descobriu que o príncipe estava indo lá. Ela levou Rapunzel para o deserto e a abandonou e também cortou os cabelos dela. Bem diferente do que estávamos acostumados, não é verdade?


Com os cabelos de Rapunzel, a Mãe Gothel enganou o príncipe, que ao subir e não ver sua amada se jogou do alto da torre e feriu os olhos na sarça lá embaixo. Ele ficou vagando pela floresta até chegar ao deserto, onde Rapunzel estava quase morrendo de fome com os gêmeos. Gêmeos? Sim, ela teve um casal de gêmeos. Assutado? Eu também fiquei.

O príncipe reconhece a voz dela e quando ela o vê cego, começa a chorar, as lágrimas dela caem nos olhos dele e ele volta a enxergar. Algumas versões infantis falavam que havia sido o canto dela (hunf). Eles se casam e vão viver no reino dele.

Se este é um conto menos famoso, podemos dizer que foi praticamente todo alterado tanto nos filmes quanto nos livrinhos. Deserto? Gêmeos? Alface? A versão original tem muito mais faces do que imaginei.

Mas no fim, como de costume:







OBS: Para compor este e outros posts da coluna Era Uma Vez? me baseei no livro Contos de Fadas, da editora Zahar, além de pesquisas na internet.
 








0 comentários:

Postar um comentário



Visualizações

Arquivo

Categorias